Nova tabela de contribuição ao INSS

As novas alíquotas do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), entraram em vigor dia primeiro de Março. Aprovadas em 2019 na Reforma da Previdência, incidirão sobre o salário de Março.

As novas regras tem por objetivo trazer economia para os trabalhadores que ganham menos, os mais beneficiados serão os que se encontram na faixa intermediaria.

O que muda?

Anteriormente, o cálculo era realizado sobre todo o valor, a partir da nova regra, será de acordo com a progressividade do salário.

As alíquotas eram: 

  • 8% para quem ganhava até R$ 1830,29
  • 9% para quem ganhava entre R$ 1830,29 até 3050,52
  • 11% para quem ganhava entre R$ 3050,52 até R$ 6101,06

As novas alíquotas:

  • 7,5% para quem ganha até um salário mínimo (R$1045,00)
  • 9% para quem ganha entre R$ 1045,01 até R$ 2089,60
  • 12% para quem ganha entre R$ 2089,61 até R$ 3134,40
  • 14% para quem ganha entre R$ 3134,41 até R$ 6101,06

O valor de R$ 6101,06 é o teto para pagamentos de aposentadorias pelo INSS, por isso, é também o valor máximo considerado para aplicação das alíquotas de desconto. Quem ganha até 1 salário mínimo pagará R$ 5,23 a menos por mês. Já quem recebe acima de R$ 6.101,06 (teto de contribuição INSS) pagará R$ 41,98 a mais.

O Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP) calculou como ficam alguns dos salários. Veja tabela abaixo:

Salário  Contribuição até 29/02 Alíquota  Contribuição a partir 01/03 Alíquota atual Diferença  
R$1.045 R$ 83,60 8% R$ 78,38 7,5% -R$5,23  
R$1.500 R$120 8% R$119,33 7,96% -R$0,67  
R$2.000 R$180 9% R$164,33 8,22% -R$15,68  
R$2.500 R$225 9% R$221,64 8,87% -R$3,36  
R$3.000 R$270 9% R$281,64 9,39% R$11,64  
R$3.500 R$385 11% R$349,95 9,97% -R$36,05  
R$4.000 R$440 11% R$418,95 10,48% -R$21,05  
R$4.500 R$495 11% R$488,95 10,87% -R$6,05  
R$5.000 R$550 11% R$558,95 11,18% R$8,95  
R$5.500 R$605 11% R$628,95 11,44% R$23,95
R$6.000 R$660 11% R$698,95 11,65% R$38,95
R$7.000 R$671,12 11% R$713,10 11,69% R$41,98
R$8.000 R$671,12 11% R$713,10 11,69% R$41,98

As novas alíquotas serão aplicadas apenas para contribuintes empregados, inclusive, empregados domésticos e avulsos. Para trabalhadores autônomos, contribuintes individuais, não houve mudanças.

Fique atento, verifique em qual alíquota você se enquadra e atualize seu planejamento.