Organizando suas finanças

Você se considera uma pessoa organizada financeiramente?

Há exatos 3 anos responderia “NÃO” a essa pergunta. Minha transformação começou quando iniciei um MBA na Fundação Getúlio Vargas, sem dúvidas o melhor investimento que já fiz, e tive a oportunidade de estudar com professores que estão entre os mais renomados do País, compartilhando suas experiências nas mais variadas companhias de várias áreas.

Entre tamanha imersão de conhecimento aprendi de forma mais simples como ser uma pessoa bem-sucedida financeiramente. A exemplo das grandes empresas, temos que nos organizar para lograr êxito em nossa vida financeira.

Pode parecer contraditório, mas não importa o quanto você ganha, mas sim o quanto você gasta.

Conheço pessoas de alta renda e que estão afundadas em dividas, todo mês “caem” no cheque especial, em contrapartida, pessoas com renda infinitamente menor, mas que possuem uma reserva financeira, possuem investimentos e se consideram realizadas financeiramente.

Da mesma forma acontece com as empresas. Conheço mercadinhos que estão no mesmo local a anos e seus proprietários são pessoas bem-sucedidas, vivem da renda do próprio trabalho. Na contramão grandes redes de supermercados, com vultuosa movimentação, receitas gigantescas, declaram falência com poucos anos de mercado.

A organização de nossas finanças permite estipular o quanto podemos gastar, quanto poupar, estabelecer limites. O planejamento não evitará a ocorrência dos imprevistos, mas fornecerá os meios para que os impactos sejam minimizados.

Estamos em constante conflito entre o que desejamos adquirir e o que nossos recursos financeiros permitem. Tal conflito exige que planejemos nosso consumo.

Os desejos são ilimitados, enquanto os recursos são limitados. Consumir não é errado; pelo contrário, o consumo atende nossas necessidades e nossos desejos. O consumo possibilita que alcancemos sonhos, como realizar a viagem tão desejada.

Para evitar que o dilema entre o querer e o poder nos coloque em uma enrascada financeira, devemos planejar o consumo. Dentre as principais vantagens de realizar um planejamento eficaz, destaco:

  • Controlar o endividamento pessoal; auxiliar na preservação e no aumento do patrimônio; eliminar gastos desnecessários; maximizar os recursos disponíveis.
  • Na elaboração de um planejamento financeiro eficiente é necessário se atentar a alguns passos, ou seja, defina os rendimentos; separe as despesas fixas e variáveis, faça as contas e refaça sempre que necessário.

 O desequilíbrio financeiro é capaz de nos levar a ter insônia, fadiga, prejudicando todas as áreas de nossa vida, tanto pessoal quanto profissional.

Portanto, na elaboração de seu planejamento financeiro não se engane, seja sincero e corte despesas sempre que possível. Alcance seus objetivos e seja mais feliz.

Pense nisso: Jamais gaste seu dinheiro antes de você possuí-lo.

Siga nos em nossas redes sociais: