PREVIDÊNCIA PRIVADA: ENTENDA COMO FUNCIONA

 

Com a aprovação da reforma da previdência cada vez mais próxima, a procura pela previdência privada tem aumentado exponencialmente. Porém, você conhece as modalidades e suas características?

Atualmente as instituições financeiras oferecem dois tipos de previdência privada: os VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) e os PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre).

O PGBL é mais indicado para quem entrega a declaração completa do Imposto de Renda, pois permite, através de incentivos fiscais o pagamento de menos impostos e consequentemente aumento do capital. É possível deduzir até 12% da renda tributável ao ano base de calculo do Imposto de Renda.

No PGBL são cobradas duas taxas.

Taxa de administração: que é cobrada pela administração de um fundo de investimentos, não possui um valor fixo, por ser um serviço prestado pela instituição ela quem define o valor cobrado.

Taxa de carregamento: que é cobrada para remunerar o distribuidor, correspondendo a um valor pré-determinado, que tem por objetivo cobrir despesas de administração, corretagem e etc.

Quanto à tributação, existem duas formas : Tabela Regressiva e Tabela Progressiva.

Na tabela progressiva, a alíquota do IR incidente é de 15% , em regra, só compensa se você pretende se aposentar com uma renda inferior a R$ 4.000 mensais.

Na tabela regressiva a alíquota diminui com o tempo, sendo calculada de acordo com a data de cada aporte. É indicada para aplicações de longo prazo. Veja abaixo como funciona a tabela progressiva.

Período                           Alíquota de IR
Até 2 anos                             35%
De 2 a 4 anos                        30%
De 4 a 6 anos                        25%
De 6 a 8 anos                        20%
De 8 a 10 anos                      15%
Mais de 10 anos                   10%

Antes de contratar um PGBL tenha a certeza que não precisara realizar saques a curto e médio prazo, essa modalidade é indicada para longo prazo.

O VGBL é recomendado para quem deseja realizar um planejamento sucessório, pois é possível, no ato da contratação, definir quais os herdeiros ficará com o dinheiro após sua morte. É mais indicado para pessoas ainda jovens e que estão começando a poupar.

Assim como o PGBL, no VGBL são cobradas as taxas de administração e taxa de carregamento, nos mesmos moldes.
Quanto à tributação, existem duas formas como no PGBL, que são: Tabela Regressiva e Tabela Progressiva.

Portanto, agora que você conhece os tipos de previdência privada escolha o que mais se adequa a seus objetivos e comece hoje mesmo. Procure uma instituição financeira e invista no seu futuro.
Tenha foco no longo prazo.

Pense nisso: “O planejamento de longo prazo não lida com decisões futuras, mas com o futuro de decisões presentes.” Peter Drucker